5 Dicas para controlar a ansiedade!

Antes de trabalharmos na superação da ansiedade, será importante saber afinal o que é a Ansiedade e como a podemos controlar.

Na verdade, a resposta a estas duas perguntas pode ser potencialmente uma desilusão e deixar-nos mais ansiosos. Porquê?

Basicamente porque a Ansiedade é uma emoção (derivada do Medo) que existe em nós (e sempre existiu no Homem, enquanto espécie), o que significa que é uma emoção primitiva e natural.

Contudo na nossa vida, costumamos associar um estado ansioso a “causas reais” que uma vez resolvidas nos trarão paz. Por exemplo, é frequente pensarmos que quando formos de férias, quando mudarmos de casa, quando encontrarmos a “pessoa certa”, quando formos promovidos, então aí sim, a nossa calma estabelecer-se-á e viveremos de forma mais calma.

Mas tal raciocínio é enganoso porque mesmo que todas essas situações ocorram, nós sabia e naturalmente encontraremos novos focos de ansiedade. Porque ela é-nos natural e estará lá sempre.

Então a primeira coisa a fazer no caminho da superação da Ansiedade é aceitar que ela não só é normal, como existe em todos nós (sempre existiu e sempre vai existir).

A grande questão é quando a ansiedade começa a interferir de forma patológica nas nossas vidas, trazendo consequências físicas, emocionais, cognitivas ao nosso dia-a-dia. Nomeadamente as insónias, batimentos cardíacos acelerados, alterações no sistema digestivo, etc.

Posto isto, vamos às dicas práticas para conviver com a Ansiedade e tratá-la por tu:

1 – R E S P I R A

Repito esta frase muitas vezes, porque de facto quando reaprendi a respirar senti toda a diferença na minha vida e na forma como eu própria geria a minha ansiedade. A respiração nasal é essencial ao nosso bem-estar. É a respiração nasal que vai dar indicações ao nosso cérebro de que estamos em Paz, aumenta a produção de seratonina, mexe inclusivamente com o ph do corpo, promovendo uma maior alcalinidade. Portanto, a primeira coisa a fazer é respirar, e respirar bem (em breve sairá um texto no blog só dedicado à respiração e um competente vídeo no youtube onde explicarei todo este mecanismo com o máximo pormenor). Para já, fica a dica, inspira e expira pelo nariz 😉

2 – C U I D A  D E   T  I

Esta é outra máxima; Se continuares a ingerir alimentos que o teu corpo não saiba digerir (maioritariamente os processados, os açucares refinados) e que não te acrescentam nutrientes vai estar a causar stress ao teu corpo, e isso tornar-te-á mais ansioso. Quer tenhas consciência disso ou não. Por outro lado, exercita-te. O corpo humano não está desenhado para viver em sedentarismo. Escolhas o desporto que escolheres, sabe que não só estás a promover a libertação de dopamina e seratonina no teu corpo, como lhe estás a dar mais saúde e vitalidade.

3 – M U D A  O  T E U  D I S C U R S O   I N T E R I O R

Sê gentil contigo mesm@ e observa onde tens o foco dos teus pensamentos no dia-a-dia. O mais natural é que o teu diálogo interior esteja carregado de pessimismo e de negatividade o que só te vai tornar ainda mais ansios@. Frases como: “Tu nunca fazes nada de jeito”, “Não és capaz de terminar nada”, “Ninguém gosta de ti”, “Não mereces nada”, “És um@ preguiços@”, entre tantas outras pérolas tornar-te-ão ainda mais negativ@, baixam-te a auto-estima e, claro, aumentam não só os níveis de ansiedade como podem potenciar o desenvolvimento de depressões e outras patologias. Opta por te olhar ao espelho, piscares-te o olho e dizer : “Amo-te!”. Sabendo que não é fácil, mas que é ridiculamente eficaz, aposta nessa rotina até que a tua imagem não te traga desconforto e foca-te no positivo da tua vida. Afinal, tu és um espectáculo de Ser Humano!

4 – R E L A C I O N A – T E 

O ser humano é um ser gregário. Não está desenhado para viver isolado e dissociado dos seus laços sociais e afectivos. Sai, convive,, rodeia-te das pessoas que te acrescentam valor, que te inspiram, que te motivam. Ter um grupo de pares onde possamos explanar as nossas ideias, os nossos anseios e onde possamos escutar os dos outros é essencial ao nosso bem-estar. Acima de tudo é assim que de facto chegamos à conclusão de que a Vida é um rio selvagem e estamos todos a tentar atravessá-lo, cada um@ à sua maneira. 

Contudo, poderás sentir uma tendência (também ela natural) para te comparares às pessoas que te rodeiam. O sítio onde moram, o carro que conduzem, as suas relações, os seus sucessos… E nesse ponto essa comparação pode ser prejudicial para a ansiedade. A solução será, dá-te com os teus pares, mas não te compares. Relembra-te, cada um está a fazer o melhor que pode a todo o momento, tu inclusive. Não caias, portanto, nessa tentação.

5 – A P O S T A   N A   R E A L I Z A Ç Ã O 

Ter muitas tarefas por terminar e muitos projectos que não avançam é só por si um factor de ansiedade; É excelente ter momentos de prazer ( ver o último episódio da tua série favorita na tv, beber uma cerveja com os amigos, falar ao telefone e usar as redes sociais, etc), contudo, se optares sempre por dar mais valor ao prazer do que à realização, à medida que o tempo passar, perceberás que te sentes mais ansioso@ e isso explica-se de forma muito fácil: é que na verdade os grandes projectos continuam por realizar e haverá uma certa nuvem de “fracasso” a pairar à tua volta. Se tens de terminar um projecto, termina, aposta na tua educação, no teu auto-conhecimento. Faz de ti e da tua vida um belíssimo projecto a que te dedicas todos os dias. Acredita, resulta!!

E acima de tudo o resto, nunca te esqueças… Sorri e respira 😉 É a receita infalível!

Compartilhe :)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Leia mais...

Os 8 benefícios do journaling

Como é que esta prática simples te pode ajudar a superar desafios pessoais? Sem saber, toda a minha vida fiz journaling. De forma mais ou